Novità

Ensino de programação promove a inclusão digital na terceira idade

Idosos aprendem a desenvolver games e fazem da tecnologia uma aliada na saúde e integração familiar

Com o advento da tecnologia, a população está vivendo mais e melhor. De 1991 a 2010, houve aumento na longevidade do brasileiro de 9,2 anos¹, e o maior acesso à educação tem grande peso nesse resultado. Nesta semana, 12 idosos com mais de 60 anos participaram de uma aula experimental do curso de programação Senior Game, desenvolvido pela a Happy Code, escola referência no ensino de tecnologia e inovação para crianças e adolescentes. Utilizando o código Flappy Bird, um treinamento bastante utilizado no mundo todo por programadores que buscam aprimorar suas técnicas e conhecimento, os alunos puderam codificar um jogo, adicionando elementos gráficos, sonoros e sistemas de pontuação de acordo com sua criatividade.

 

A promotora de justiça, Celina Goes, intensificou seu contato com o computador depois que passou a receber processos em arquivos digitais, mas ainda considerava o assunto um bicho de sete cabeças. “Achei incrível que a programação, que parecia algo tão distante, é mais acessível do que eu imaginava. Eu pude ver na prática o resultado dos comandos que eu própria criei. Ainda tenho muito o que aprender e, com certeza, vou fazer esse curso”, afirma.

                                                                                   

 

Voltado para maiores de 60 anos, a formação ensinará fundamentos básicos da codificação, ajudando-os a criar seus próprios jogos e aplicativos. Na grade curricular, constam as disciplinas de Programação de Games 2D de Plataforma (como o jogo Mário), Lógica de Programação, Empreendedorismo e Letramento Digital, ensinados ao longo de 18 semanas por meio de atividades baseadas em projetos, que estimulam a capacidade de criação individual. 

                                                                                        

 

Para César Martins, diretor técnico da Happy Code e desenvolvedor da didática, os benefícios vão ainda mais longe. “Esse aprendizado pode desenvolver habilidades como raciocínio lógico, resolução de problemas e planejamento, além de proporcionar uma maior compreensão sobre a tecnologia e integração familiar”, afirma. Segundo ele, esse tipo de ensino tem muito a oferecer aos idosos. “Eles têm se interessado cada vez mais por games e aplicativos. Aliar a tecnologia às suas rotinas é uma forma de oferecer a possibilidade de compreender o que está por trás desse universo que, para eles, pode parecer muito distante”, explica.  

 

Dados

 

A porcentagem de idosos vem crescendo muito, inclusive no Brasil. Projeções do IBGE apontam que até 2050, um quinto da população mundial estará na chamada melhor idade, e muitos deles estarão no mercado de trabalho. Estudos da USP apontam que esse movimento se deve, principalmente, aos avanços da medicina e da tecnologia, que criaram novas possibilidades para os cuidados com a saúde e com a qualidade de vida.

 

O interesse das pessoas com mais de 60 anos pelo mundo virtual também cresce em ritmo acelerado. Eles estarão cada vez mais aptos a desempenhar funções que antes pareciam distantes, como a programação de jogos e aplicativos. E esse aprendizado rende diversos benefícios: recente pesquisa² comprovou que uso do vídeo game aumenta o desempenho cognitivo dos mais velhos, e seus ganhos permanecem por cerca de seis meses. Ainda há importante melhora na criatividade e memória, auxiliando na prevenção de doenças, como o Alzheimer. 

                                                                         

 

¹ Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea)

² Nature International Weekly Journal of Science

 

Sobre a Happy Code:

 

Nosso foco é desenvolver competências digitais por meio de cursos de programação, robótica e desenvolvimento de games e aplicativos, fortalecendo os conceitos de educação digital para toda a família. Nossa metodologia de ensino é baseada no conceito global STEAM – Science, Technology, Engineering, Arts and Math, que une o conteúdo de disciplinas fundamentais, formando alunos mais preparados e capacitados para os desafios do dia a dia. Oferecemos cursos interativos de programação de computadores, robótica com drones, desenvolvimento de games e aplicativos, além de produção e edição de vídeos.

 

Conheça os modelos de franquia da Happy Code:

http://franquias.happycode.com.br

 

Saiba onde estão as unidades da Happy Code:

http://www.happycode.com.br/nossas-unidades/

 

 

 Contatos para a imprensa:

 

NOVITÀ COMUNICAÇÃO ESTRATÉGICA

(19) 3294-4730

 

Natalia Moraes – natalia@novitacom.com.br / (19) 9 9750-0127

 

Thaís Fernandez – thais@novitacom.com.br / (19) 9 9792-9861

Voltar